quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Mea Maxima Culpa

Não há nada mais vergonhoso que decretar uma cruzada anti-anti-cristo e então passar dois mêses sem postar; e ainda pior, postar apenas no dia após o Inimigo De Nossas Almas, o Devorador De Mundos, A Obaminação da Desolação tomar em suas garras as rédeas dos Estados Unidos, ganhando no processo uma mansão bacana em Washington, um show particular da Aretha Franklin, e ainda de lambuja a pasta com os códigos de lançamento dos mísseis nucleares.

A culpa pela inatividade no blog é inteiramente, embaraçosamente minha, ok. Mas ainda terei vingança sobre meus infiéis companheiros de blog, que pararam de postar no momento em que este humilde capataz que vos escreve pendurou seu chicote na parede. Bem, o chicote está novamente em punho: escrevam, vermes!



Mas vamos lá:

* Uma prova inequívoca de que Obama é o anticristo é que embora muitas pessoas boas gostem dele (o enganador fará dos inocentes sua presa), vocês notaram que as pessoas (em especial no caso de brasileiros) que jogam confete para celebrar sua coroação como Rei da América são do tipo que você sempre achou repelente? Todas as pessoas que comparam Israel com a Alemanha nazista, as pessoas que gostam de Pablo Neruda, as pessoas que excessivamente odeiam ou excessivamente amam figuras religiosas na mídia (ódio e veneração são ambas reações ridículas quando confrontados com, digamos, a maquiagem triste e borrada da Bispa Sônia), as pessoas que dizem coisas como "arte por amor à arte" sem fazer uma vozinha jocosamente afeminada- são elas que descrevem o Obama como a esperança do mundo. Tal como Cristo reconciliará consigo todas as coisas, o anti-cristo ajunta suas hostes a seus pés, espiritualmente atraindo suas legiões de blogueiros e professores de sociologia e tias que o acham simpaticão.

* E já que Obama é o anticristo, Rick Warren é o falso profeta, especialmente agora que o Billy Graham já está quase morrendo. Todos vocês crentes que compraram livros, dvds, agendas, posteres, calendários, canecas e etc da franquia "Com Propósitos" (uma igreja com propósitos, uma vida com propósitos, liderança com propósitos, casamento com propósitos, higiene bucal com propósitos, etc.) estão doravante anatemizados. Arrependei-vos, infiéis.

* Também anátema é o acordo que proíbe aquilo que é o mais maravilhoso do português-de-Portugal, o 't' desnecessário em "Acto". Na Biblioteca Municipal de Nova Jerusalém, todos os Novos Testamentos entitularão o livro após o Evangelho de João "Actos dos Apóstolos". Nada mais pedestre que omitir letras de palavras apenas porque não são pronunciadas, ou popularmente usadas, ou de qualquer modo necessárias.

* E já que nunca usei a trema (porque meus professores nunca tiraram notas de meus trabalhos por falta de trema, ou, de fato, por quaisquer outros erros de português; é a precariedade da educação brasileira, suponho) quando era certo fazê-lo, passarei a usar trema agora. Como a primeira palavra com trema que me ocorre agora é o nome de Walter Süsskind, repetirei continuamente seu nome. Walter Süsskind, Walter Süsskind, Walter Süsskind, W. Süsskind, W. Süsskind. E também eloqüente e conseqüente.

* Dois mêses sem blog. Senhor. Espero que não aconteça novamente.

3 comentários:

Fernanda disse...

eu sou uma leitora invisível (porém mui fiel) que estava agonizando em silêncio com a falta de posts e agora suspiro aliviada. OBRIGADA, João! Não deixem de postar, vocês todos, deve haver mais gente invisível feito eu que fica ansiosa por coisas novas. Não deixem - por favor, não deixem - acontecer novamente.

E digo mais: bilíngüe! Eqüestre! Agüentar! Cinqüenta! QÜINQÜÊNIO! Especialmente qüinqüênio!

Sara 8:) disse...

Mas o trema continua valendo pra nomes...

heylyla disse...

oi john! e o optimo? sumiram com o p também!