sexta-feira, 26 de junho de 2009

Exterminador do Futuro e a eternidade

Ontem eu assisti o Exterminador do Futuro 4. Até que eu gostei, não achei ruim. Muita gente estava falando que o filme não era bom, mas eu achei divertido. O começo é meio lendo, mas depois entra no ritmo Terminator e fica muito legal.

E aquela parte, que aquele cara aparece, pra bater anquele cara, é sensacional! Pena que queimam ele rapidinho pra não extender muito a participação do homem né?

Mas enfim... Antes de assistir este 4º episódio, fiz questão de assistir os 3 primeiros e o filme me fez, de certa forma, entender o conceito de eternidade. Veja bem:

Se Kyle Reese, que veio do futuro, enviado por John Connor, é o pai do próprio John, e se Sarah Connor só se liga pras coisas e age em relação ao treinamento de seu filho porque Kyle Reese a avisa sobre essas coisas, isto quer dizer que se existe um John Connor no futuro, lider, capaz de liderar a resistência, Kyle Reese sempre teve que ser seu pai de forma que, sempre ele foi enviado do futuro para o passado pelo próprio filho infinito! Eterno! Ohhhh!

Pode ser que, na linha principal do tempo, por circunstâncias desconhecidas, John Connor tenha se tornado um grande lider, mas eu não acredito nisso!

6 comentários:

R. M. Ben disse...

Não sei porque - ou talvez saiba - mas todo este papo me lembra muito Lost.

Eber disse...

Putz, eu ainda preciso começar a assistir Lost, mas já vi o primeiro episódio da primeira temporada... É um começo. Literalmente.

R. M. Ben disse...

Poisé cara... Acabei de assistir a quinta temporada - mas, sabe, parece que do primeiro pra cá a gente ganhou mais perguntas que respostas. Mas é interessante na série ver como eles lidam com o tempo, e como isso pode nos ajudar a entender conceitos como a predestinação, por exemplo.

Mas, well, é um caminho meio longo (ver lost), exige dedicação, e só vou terminá-lo porque já gastei um bom tempo nele. Se quiser entrar, seja bem bem vindo!

Eber disse...

Ai, me deu uma preguiça agora, haha!

R. M. Ben disse...

=P

Hey, mas ano que vem começa uma nova série, Flash Forwad. É dos mesmos criadores de Lost, e segundo a produtora, vai ser lançada para que os seguidores de Lost (como eu) não se sintam como ovelhas sem pastor.

Ok, tenho que parar de ficar acompanhando tanto as séries.

Eber disse...

Mas e Fringe? Tmb é do JJ não?