terça-feira, 7 de julho de 2009

You Ain't Going Nowhere

O que era para ser uma pausa de dois dias entre um post e outro (guardei um texto para postar mais tarde, e acabei deletando-o por acidente) se tornou o quê, uns oito mêses sem postar?

Não, este não é um post de adeus, não vou fechar esse blog. Estou decidido a nunca mais fechar um blog, porque já exauri minha cota de blogs para serem fechados arbitrariamente. Já chega, gosto daqui, gosto do nome, gosto dos meus companheiros, apesar do fato de que eles também (excetuando Éber, o fiel, o grande) abandonaram este lugar. Strap yourself to a tree with roots, you ain't going nowhere.

Porém: este não é um post de "Olá, aqui estou de novo!" Estou sem ânimo para escrever. Escrever já foi tão fácil, e agora as palavras são pesos mortos que tenho que arrastar para cima e para baixo. O trabalho roubou minha alegria de prazeres criativos; agora todas as minhas diversões são receptivas- são a televisão de noite, a música no carro, audiobooks em meu mp3, livros na cama.

Este é apenas um olá. Tenho saudade de ter um lugarzinho na internet, um ponto para expor minhas tolices. Mas não o suficiente para escrever regularmente, para sentir aquela obrigação chata na minha cabeça, "Já são quatro dias, oito dias, vinte dias, noventa dias desde que você postou nada. Escreve lá alguma coisa". Meu talento é raso, minha voz é medíocre, eu não sei escrever. Então é isso. Não é um olá, não é um adeus. É um até logo. Até o ano que vem, ou até a semana que vem. Só Deus sabe.

2 comentários:

Eber disse...

Então a gente espera!

R. M. Ben disse...

Então a gente espera! [2]