segunda-feira, 7 de julho de 2008

Parágrafo no qual eu explico minha completa descrença num futuro melhor

Trata-se de algo tão óbvio, mas tão óbvio, que pretendo falar apenas uma vez. Pouco ou nada presta nessa história de leis mais exigentes e penas mais severas se temos uma polícia tão chinfrim como a nossa. Não me entendam mal: eu mesmo gostaria que algumas de nossas leis não fossem tão frouxas. Mas é que nossos policiais (com a nobre exceção do Capitão Nascimento) são os primeiros — notem bem: os primeiros, e todos sabem disso —, a se interessar pelo não cumprimento do que quer que seja. Leis com punições mais duras lhes rendem apenas subornos maiores. E mais nada. A nova lei de trânsito, por exemplo. Com o temporário rigor com que estão exigindo o cumprimento da “lei seca” — precisam mostrar a sua eficácia, e fazem isso exibindo números, que só idiotas levam em conta —, a antiga lei bastava. A diferença está apenas na necessidade de mostrar o serviço que em geral eles não mostram. Algo semelhante (guardada as devidas proporções) ao que acontece com a educação. De que adiantam projetos e mais projetos pedagógicos sofisticadíssimos se nossos professores são, em primeiro lugar, uns desqualificados — eles mesmos pouco entendem do que precisam ensinar às crianças — e, depois, uns completos desinteressados? De que adiantam? Digo isso apenas porque acordei com a certeza de que fazemos, todos, parte de um grande circo. Mas não dêem atenção ao que escrevo. Sejam felizes e tenham um bom dia.

7 comentários:

Igor disse...

Rapaz, não é que eu estava dizendo isso mesmo no almoço?

João Lemos dos Santos disse...

Eu ia escrever algo relevante, mas ao invés disto expressarei apenas meu contentamento desmedido com o fato de que você usou o label "política idiota". Acho impossível discutir política, de qualquer país, estado, ou cidade, sem este modificador, um lembrete de que toda a nossa situação é absurda, e qualquer ilhota de racionalidade está condenada a afundar, mais cedo ou mais tarde, neste mar do ridículo institucionalizado.

Sara 8:) disse...

Cacildas! Ontem eu também falei sobre isso no almoço...

João Lemos dos Santos disse...

Agora suspeito que vocês todos almoçaram juntos.

Igor disse...

Infelizmente não almocei com a sara, mas com um colega careca e de calças jeans. brrrr.

Sara 8:) disse...

Igor, creio que seria pior se ele estivesse sem o jeans, não? Hahahahaha!

Igor disse...

Aí eu teria almoçado sozinho, o que não seria de todo mau.